WirelessBRASIL

   

BlocoRESISTÊNCIA

Coordenador Geral: Helio Rosa (rosahelio@gmail.com)

GOLP - Governo Lula Paralelo

 
 WirelessBrasil

Bloco RESISTÊNCIA
Página inicial

Sobre

*

Bloco TECNOLOGIA

 


Para pesquisar uma palavra ou frase nesta página, utilize a "facilidade" do seu navegador.  Na barra de menus, faça: Editar --> Localizar (Explorer e Firefox) ou Controlar página atual  --> Encontrar na página (Google Chrome) e preencha o campo correspondente na janela aberta.

Clique no título para ler a transcrição da matéria, na integra. Mas prefira sempre ler na fonte!


[19/12/10] Nota de Helio Rosa:

Desde 2002, quem governa realmente o país é o chamado "núcleo duro do Planalto", formado por pessoas que participaram da luta armada contra o regime militar. Lula é a interface "amigável"  dessa turma com o resto da sociedade.

Ideologicamente estas pessoas se enquadram no que se convencionou chamar de "vanguarda do atraso" pois participaram de movimentos que desejavam substituir a ditadura militar por outra, de
inspiração soviética. Ideologicamente, não evoluíram.

Se visassem apenas redemocratizar o país, deveriam estar satisfeitos, pois fez-se novamente a democracia (por obra e graça do povo que resistiu e perseverou, anos a fio, sem violência) e os militares retornaram aos quartéis.

Mas, como não era essa  a "democracia" que almejavam, continuaram sua luta para chegar ao poder. 
A ala do PT (Campo Majoritário) a qual pertencem muitos proeminentes petistas mudou de nome recentemente, para não dar muito na vista, pois "campo majoritário”, em russo, significa "bolchevique". A história nos conta que Bolchevique era a ala dirigida por Vladimir Ilitch Ulianov, o Lênin, durante a Revolução Russa de 1917...

A derrota da luta armada, a prisão, o desterro, o ostracismo e o sofrimento transformaram essas pessoas em "sobreviventes" e sua motivação hoje é pendular: de acordo com a conjuntura, ora atuam em função da ideologia, ora trabalham pragmaticamente, dentro dos piores conceitos da política partidária, que envolvem, genericamente, o "balcão de negócios para abastecer os fundos dos partidos" e o lobismo em proveito próprio.

Agora essa turma passa a atuar em duas frentes, uma no "governo oficial" e outra, no "paralelo". O objetivo, é sempre o mesmo: o poder absoluto. "Eles" não desistem nunca! Nós, cidadãos de bem, precisamos também perseverar. É preciso "resistir", sempre! O preço da democracia é a eterna vigilância. HR


[15/12/10]   Nota de Helio Rosa:

Estou abrindo uma nova Série de "posts" para acompanhar as ações do cidadão Inácio Silva depois que apear da presidência. Ações essas que já estão em curso...
As ações do Inácio são teleguiadas ou "marionetadas" por uma "equipe" de pessoas que ele considera amigos.
Inácio não tem vida própria e sua visão do mundo é aquela que ele ouve dessas pessoas que gravitam eternamente ao seu redor.
Sobre este tema deixo Mangabeira Unger explicar e para tal recorto um trecho do seu famoso artigo de novembro de 2005 (
Pôr fim ao governo Lula):
(...) Afirmo que o presidente, avesso ao trabalho e ao estudo, desatento aos negócios do Estado, fugidio de tudo o que lhe traga dificuldade ou dissabor e orgulhoso de sua própria ignorância, mostrou-se inapto para o cargo sagrado que o povo brasileiro lhe confiou. (...)
Recentemente, Maria Helena Rubinato comentou em um artigo (
Muito acima das núvens):
(...) (Lula) Não tem, que saibamos, nenhum hobby. Não me consta que seja cinéfilo, ou freqüentador de teatro. Não gosta de ler, segundo suas palavras. Não viaja pelo prazer de conhecer novos mundos e visitar cidades e monumentos. Seu prazer ao viajar, é bem outro. (...)

Os "amigos" de Lula, pelo que se lê nas linhas e entrelinhas da mídia, estão formando um "governo paralelo", com sede em S. Paulo.
Lá, Inácio será usado para o que der e vier.

(...) Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
A Folha apurou que acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos).  Fonte:
Folha
(...) A primeira providência será a extinção formal do Instituto Cidadania, o “governo paralelo” criado em 1990 depois da derrota para Fernando Collor de Mello em 1989 e que, na prática, já não funciona desde a posse de Lula em 2003.(...) Fonte:
iG
HR



25/04/12
GOLP - Governo Lula Paralelo (19) - Franklin Martins, "o espírito que anima o grito em favor da censura no Brasil"

Franklin Martins (fotos), ex-guerrilheiro e ex-sequestrador, era descrito nos arquivos do antigo SNI como “perigoso e propenso a atirar por pouca coisa". [Fonte: Honoráveis Terroristas: Franklin Martins]. Isto nos tempos da "luta armada".
Mas, mesmo fora do "governo oficial", hoje ainda é um homem perigoso, pelo menos para a democracia.

Este trecho de um editorial do Estadão, quando Franklin ainda comandava a SECOM, não deixa dúvidas:
(...) Já não se pode dizer o mesmo, por outro lado, do combativo ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência. Franklin Martins tem uma história de lutas que fala por si.
Aliás, essa é uma de suas grandes afinidades com Dilma Rousseff. Diferentemente de Lula, o pragmático esperto, para quem o que interessa é apenas o que convém a sua desmedida ambição de poder, Franklin Martins é "ideológico". Suas ameaças, portanto, devem ser levadas em consideração, para o futuro. (...) Fonte: Texto, contexto e subtexto - Editorial Estadão, 09/10/10]

Franklin de Sousa Martins (foto) hoje é um dos sócios fundadores do Instituto Lula, que sucedeu o Instituto Cidadania que, como todos sabem, atua como um verdadeiro "governo paralelo" ao governo Dilma.
Sabe-se, pela mídia, que Martins exerceu  e exerce enorme influência sobre Lula.

Mesmo contra a orientação "oficial" da Presidente Dilma, Martins, ostensivamente, "é o espírito que anima o grito em favor da censura no Brasil". [Fonte: O nome dele é Franklin Martins!]
Não desiste nunca do seu projeto de controle social da mídia através de um marco regulatório das comunicações.

Sabe-se também pela mídia, que o "Instituto Lula" tem fortes interesses na África.
Franklin Martins esteve recentemente naquele continente, onde grava entrevistas para o documentário “Presidentes africanos”, da Cinevideo (empresa da sua namorada), contratada pela EBC ("TV Pública" ou "TV Lula"). A série retrata 15 países da África.

Nas matérias abaixo, pode-se conhecer melhor este "homem perigoso", inclusive sua atuação na luta armada, pelas suas próprias palavras.
HR

Matérias transcritas:
Leia na Fonte: Scribd
[29/06/10]  Honoráveis Terroristas: Franklin Martins

Leia na Fonte: Veja / Blog de Reinaldo Azevedo
[21/09/10]  O nome dele é Franklin Martins! - por Reinaldo Azevedo

Leia na Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
[06/03/12]  Franklin Martins

Leia na Fonte: Jornaleco
[27/03/07]   Valeu a pena - por Christina Fontenelle

Leia na Fonte: Sub-Ótica
[01/06/06]  Íntegra da entrevista do Franklin Martins à Carta Maior

Leia na Fonte: Website de Franklin Martins
[04/09/69]  Manifesto do seqüestro do embaixador americano. Rio (1969)

Leia na Fonte: Veja / Blog de Reinaldo Azevedo
[11/04/12]  Namorada de Franklin Martins vence contrato para programa que estava a cargo de “blogueiro progressista” - por Reinaldo Azevedo

Leia na Fonte: Vote Brasil
[22/09/10]  'TV Lula' contrata empresa onde atua filho de Franklin Martins

Leia na Fonte: Política Livre - Origem: Portal Imprensa
[14/04/12]  EBC questiona matéria da “Folha” sobre empresa ligada a ex-ministro

Leia na Fonte: Jornal de Angola
[30/03/12]  Antigo ministro brasileiro elogia imprensa angolana

Ler transcrições das matérias


28/04/12
GOLP - Governo Lula Paralelo (18)  - Conheça os fundadores do "Instituto Lula" que, dentro e fora do governo, exercem forte influência nos destinos do país

Nota de Helio Rosa:
Está na berlinda da mídia e quem acompanha minimamente o noticiário sabe da forte influência de Lula no "gerenciamento" da atual crise que pode ser resumida como "CPI do Demóstenes/Cachoeira".

Lula já foi definido como um "animal político" autodidata. Sem instrução formal, tem uma inegável carreira de militância de "porta de fábrica", sob sol e chuva, e ninguém lhe tira o mérito por esse passado de luta.
Ao longo do tempo desenvolveu uma forte intuição política mas não consegue pensar sozinho e precisa de uma enorme "entourage" para auxiliá-lo. Na minha opinião, em última análise, Lula é refém de um "Núcleo" de pessoas, muito perigoso para a democracia, que o usa como ferramenta para atingir seus objetivos pragmáticos e/ou ideológicos.

Estou retornando ao tema com novos "posts" para acompanhar o "governo paralelo" exercido por este "Núcleo".

Transcrevo mais abaixo, com fonte no próprio Instituto Lula, matéria que lista os fundadores do "governo paralelo".

A maioria está reunida e identificada numa foto e há também uma relação dos que não foram fotografados.
Mas creio que o "Núcleo" que efetivamente governa o país e "controla" Lula e também Dilma Rousseff, é maior e está infiltrado nos altos postos dos poderes da República.
Quem lê jornal e acompanha a mídia é capaz de listá-los e é o que pretendo fazer ao longo do tempo, pesquisando na web.

O Instituto Lula recentemente recebeu da Câmara Municipal de S. Paulo a doação de um valiosíssimo terreno para construção de sua sede. "O projeto, idealizado pelo prefeito Gilberto Kassab, prevê a cessão por 99 anos de um terreno de 4,4 mil metros quadrados na região da Luz. O Instituto Lula planeja erguer ali o Memorial da Democracia, que deve receber o acervo do ex-presidente." [Fonte]

Antes da transcrição da matéria "Conheça os fundadores do Instituto Lula", permito-me reproduzir duas "Notas" de dezembro de 2010, quando iniciei esta Série de "posts"
HR

27/08/11
GOLP - Governo Lula Paralelo (17) - Época: "Os padrinhos do atraso - por Ruth de Aquino"

(...) Os descaminhos levam ao padrinho-mor, Lula, que não consegue desencarnar do poder. Deveria ser inconstitucional um ex-presidente da República despachar com ministros para tratar assuntos de governo. É escandaloso que Lula crie um governo paralelo, com base em São Paulo, para cobrar ações de ministros de Dilma. Não satisfeito em montar um ministério bichado por escândalos, Lula aponta o candidato do PT à prefeitura de SP. E freia o combate presidencial à corrupção.(...) Ler mais

26/05/11
GOLP - Governo Lula Paralelo (16) - "Planalto identifica interesse petista em crise" + "Fratura exposta"

(...) No momento em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entra em cena para socorrer o governo, o Palácio do Planalto avalia a postura dos seus aliados na crise política deflagrada pela revelação de que o ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, teria aumentado seu patrimônio em 20 vezes nos últimos quatro anos. Uma das primeiras conclusões é que o enfraquecimento de Palocci, o ministro mais forte da presidente Dilma Rousseff, interessa mais a setores do PT do que a outros aliados.
Esses setores, identificados com os grupos dos deputados João Paulo Cunha (SP) e Ricardo Berzoini (SP) e com o ex-ministro José Dirceu, teriam perdido espaço no governo com a eleição de Dilma. Ao formar sua equipe, a presidente diminuiu de forma sensível a presença de petistas ligados a esses grupos. Demitiu-os, por exemplo, da cúpula do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.
O enfraquecimento ou a saída de Palocci do governo obrigaria a presidente, segundo assessores, a compor com os setores do partido insatisfeitos com o tamanho de sua presença na máquina estatal. "Não é o PMDB que ganha com o enfraquecimento de Palocci, mas o PT. A relação dos pemedebistas com o ministro é excelente", conta um assessor graduado do governo.(...)  Ler mais

GOLP - Governo Lula Paralelo (15) - Lula assume o comando - Editorial Estadão

(...) Passados 144 dias de sua descida da rampa do Palácio do Planalto, Lula assumiu - se não o controle da administração de sua afilhada Dilma Rousseff - a condução política do governo. A volta foi ostensiva, deliberadamente ostensiva. Não é que até então ele tivesse deixado de influir em decisões da sucessora, a começar da formação da sua equipe, enquanto dizia ora que ex-presidentes não devem dar palpites sobre o que fazem os novos, ora que não lhe estava sendo fácil "desencarnar" da Presidência. Mas a sua atuação se dava nos bastidores, mediante telefonemas e reuniões discretas. À parte isso, a sua agenda política se concentrava em levar o PT a lançar um nome novo - presumivelmente, o ministro da Educação, Fernando Haddad - para disputar a Prefeitura paulistana no ano que vem.

Anteontem tudo mudou. Diante do desastroso manejo do escândalo que se abateu sobre o titular da Casa Civil, Antonio Palocci, tanto por parte do governo do qual, segundo Lula, ele é "o Pelé", quanto por parte do partido onde o ex-ministro da Fazenda não é propriamente uma unanimidade, o primeiro-companheiro decidiu entrar em campo para comandar o time político. Almoçou e posou para fotos com ar de comandante-chefe com 12 dos 14 membros da bancada do PT no Senado, os quais exortou a sair em defesa de Palocci de uma vez por todas. Revelado o fenomenal enriquecimento do ministro entre 2006 e 2010, quando acumulou o mandato de deputado com a atividade dita de consultoria, apenas 3 senadores petistas foram à tribuna se solidarizar com ele.
Lula não ficou nisso. (...) Ler mais

25/05/11
GOLP - Governo Lula Paralelo (14) - Dilma enfrenta fogo amigo disparado pelo PT

Nota de Helio Rosa:
A expressão "fogo amigo" é utilizada quando, numa batalha ou incursão aérea, combatentes erram o alvo e atingem suas próprias tropas ou aliados.
Em política esta expressão tem sido usada com a mesma ideia de "engano" e também para indicar quando um correligionário dispara contra outro, premeditadamente. Neste caso, deveriam ser utilizadas aspas - "fogo amigo" - pois esta artilharia não tem nada de amiga...

É o que vem ocorrendo com Antônio Palocci. Nós, cidadãos medianamente informados, leitores de jornais ou de portais de notícias sabemos que o ministro-chefe da Casa Civil está sendo bombardeado, com alta probabilidade de ser abatido, pelo "fogo amigo" com origem no próprio PT, insatisfeito com sua atuação na assessoria da Presidente Dilma, que contraria o projeto de poder do partido. Se não estivesse contrariando o PT, estaria firme e forte, provavelmente sem nenhuma acusação sobre seu indecente patrimônio.

Transcrevo alguns "recortes" da mídia para confirmar esta opinião: Ler mais

03/03/11
GOLP - Governo Lula Paralelo (13) - Lula inicia carreira de palestrante [O diretor do futuro Instituto Lula, Paulo Okamoto, disse que o chefe cobrará o preço de um “líder que é respeitado em todo o mundo”]

(...) O diretor do futuro Instituto Lula, Paulo Okamoto, disse que o chefe cobrará o preço de um “líder que é respeitado em todo o mundo”.
“Lula é uma figura global, tem muita credibilidade. Ele vai contar sua experiência e trabalhar a autoestima do pessoal”, afirmou.
“Este é o papel de um ex-presidente, animar as coisas. Lula ajudou os brasileiros e ainda tem muito a contribuir com as causas da paz e da democracia. Ele quer elevar a autoestima do país.” (...)
(...) A criação do instituto e do memorial sobre a trajetória do petista devem ser bancados por doadores privados.
O contrato com a LG inclui palestra de 40 minutos, fechada à imprensa, e jantar com clientes e diretores.
“Lula é uma figura global e representa o crescimento da economia brasileira nos últimos anos”, exaltou o gerente-geral de marketing da empresa, Humberto de Biase.
A empresa anunciará produtos da linha branca (eletrodomésticos), de olho na ascensão da classe C. (...)

Nota de Helio Rosa.
Será que a LG Electronics pagaria para ouvir Lula se Dilma tivesse perdido a eleição?
Valeu a explicação, "ministro paralelo" Okamoto mas, na minha opinião, um ex-presidente, dois meses após deixar o cargo e com fortíssima influência no governo, cobrando para fazer fazer palestras em empresas....isso é uma vergonha! HR

18/02/11
GOLP - Governo Lula Paralelo (12) - "Instituto do ex-presidente Lula poderá ocupar palacete em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro"
(...) Assessores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitaram nesta quinta-feira no Rio o Palacete Linneo de Paula Machado, em Botafogo, na Zona Sul do Rio - um imóvel avaliado em R$ 10 milhões, cotado para virar sede do Instituto Lula. O palacete, localizado em uma de área de 8.024 metros quadrados, é de propriedade da família Guinle Paula Machado e está fechado desde 2005. O assunto foi um dos temas do jantar oferecido na quarta-feira pelo governador Sérgio Cabral a Lula , que está na cidade há dois dias. Lula teve vários encontros no hotel Sofitel, em Copacabana, onde está hospedado. ( Leia também: Hospedagem da comitiva de Lula no Rio custará mais de 60 salários mínimos )(...) Ler mais

11/02/11
GOLP - Governo Lula Paralelo (11) - PT quer reescrever a "herança maldita" deixada por Lula +  "Lula afirma que PT deve começar a pensar eleição de 2012 agora"

Nota de Helio Rosa:
Dilma começou seu governo sem oposição formal dos partidos que deveriam fazê-la, desnorteados com a derrota nas eleições.
Mas o futuro é negro: as oposições se organizam, o PMDB já faz "oposição por falta de cargos" e Lula e sua turma do "Instituto Lula" se organizam para atrapalhar bastante. A conferir. HR

(...) Incomodado com a frequente comparação entre o início do governo Dilma Rousseff e o governo Lula, o diretório nacional do PT deve aprovar nesta quinta-feira uma resolução para que o partido defenda o legado do governo Lula.(...)
(...) [Lula:] "É importante que a gente comece a discutir o que a gente vai querer para 2012 agora. Não deixar cada um lançar seus candidatos para depois tentar consertar, porque nós sabemos que não dá certo. E nós sabemos que tem muita cidade em jogo em 2012. Nós precisamos começar já a maturar as alianças que nós precisamos fazer", afirmou.(...) Ler mais

27/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (10) - Conheça mais três futuros prováveis "ministros" do "Instituto Lula": Clara Ant, Paulo Okamoto e Luiz Dulci

25/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (9) - A atuação de Lula continuará teleguiada pelos assessores: o perigo de um homem influente que "não lê jornais e revistas, não acessa a internet para ler notícias, não lê blogs de jornalismo, não vê televisão, porque tem azia"

Matérias transcritas neste "post":
[07/01/09]  O gosto pela imprensa oficial - por Merval Pereira
[Jan 2009]  Azia, ou o dia da caça - [Sobre entrevista concedida a Mario Sergio Conti em 18 de dezembro de 2008]
[09/01/09]  Presidente com azia da imprensa - [Íntegra da entrevista, concedida a Mario Sergio Conti em 18 de dezembro de 2008] 

(...) Temos então um presidente que confessadamente se informa do que acontece pelo mundo ou com assessores que pensam como ele, ou com pessoas que pediram uma audiência e dificilmente vão ao Palácio do Planalto para criticar, mas para pedir favores ou decisões do governo.
(...)  Ler mais

GOLP - Governo Lula Paralelo (8) - Paulo Vannuchi (atual "Direitos Humanos"), futuro "ministro" do "paralelo", foi multado pelo TCU e denunciado ao MP por suposto superfaturamento
Nota de Helio Rosa:
Lembro de uma
notícia anterior: (...) Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
A Folha apurou que acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos). (...)

(...) O Tribunal de Contas da União (TCU) multou em R$10 mil o ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial de Direitos Humanos, por superfaturamento em contrato da sua pasta com a empresa Aplauso Eventos. Reportagem da "Folha de S.Paulo" mostrou que a empresa foi contratada em 2006 para organizar a 1ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. A secretaria informou que a Advocacia Geral da União vai recorrer.(...)  Ler mais

21/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (7) - "Poder, de fato e de direito'' - por Merval Pereira
(...) Nas palavras tanto de Lula quanto de Gilberto Carvalho, é possível deduzir que Dilma não é o personagem principal do projeto petista de poder, e sim Lula.
Estando longe do poder de direito, Lula terá mais dificuldades de exercer seu poder de fato. E para exercê-lo, muitas vezes terá que confrontar a presidente eleita.
Caberá a ela demonstrar na prática que tem vida própria em seu próprio governo. O exercício do poder político da Presidência da República certamente ajuda muito.(...)  Ler mais


Nota de Helio Rosa:
Merval e o editorial do Estadão de hoje complementam minha observação contida no "post" (4) sobre o "governo paralelo". Em sintonia, nossa "meteorologia de bolso" prevê  nuvens negras no horizonte para a presidenta Dilma!  Pobre e sofrido Brasilzão...

GOLP - Governo Lula Paralelo (6) -"A gente nunca pode dizer não'' - Editorial Estadão
(...) Ainda assim, não resistiu a produzir de um mesmo fôlego a clássica emenda pior do que o soneto: "Vamos trabalhar para a Dilma fazer um bom governo e quando chegar a hora a gente vê o que vai acontecer." Esse Lula, que não se dá ao trabalho de manter as aparências para mostrar um simulacro de respeito pela afilhada, mas, longe disso, avisa que será o seu tutor no Planalto - e, conforme as circunstâncias, poderá desconvidá-la à reeleição - é o artigo original. A contrafação é o Lula que quer "tirar tudo da Presidência de dentro de mim" para "voltar a ser um cidadão mais próximo da normalidade possível".(...) Ler mais

20/12/10

20/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (5) - "Lula admite se candidatar novamente à Presidência"
(...) A menos de 15 dias de deixar a Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que poderá ser candidato novamente ao Palácio do Planalto.
Em entrevista ao programa “É Notícia”, da RedeTV!, Lula respondeu se voltaria a disputar a Presidência um dia: “Não posso dizer que não porque sou vivo. Sou presidente de honra de um partido, sou um político nato, construí uma relação política extraordinária”.
Fez uma ressalva: “Vamos trabalhar para a Dilma fazer um bom governo e, quando chegar a hora certa, a gente vê o que vai acontecer”.(...) Ler mais


Nota de Helio Rosa:
Quem é Dilma? Sei lá, sô!
Será a "criatura" do criador Lula? Será mesmo um "poste" eleito manter o trono aquecido para esperar o retorno do rei? Será o "projeto petista de poder" como afirmou José Dirceu? Ou vai ser a Presidente independente, honesta, competente, humana, democrata, uma "estadista" que vai conduzir o Brasil para tempos melhores?
De qualquer modo, as oposições podem ficar tranquilas enquanto tentam se reorganizar: o fogo amigo, comandado pelo artilheiro Lula e seu fiel ajudante Gilberto Carvalho já começou mesmo antes da posse. No mínimo, no mínimo, as declarações dessa boquirrota dupla configuram uma enorme falta de educação!

19/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (4) - Gilberto Carvalho: "Se houver dificuldades, Lula poderá voltar"
(...) "Eu avalio que [ a candidatura de Dilma] foi uma enorme teimosia dele [Lula], sob, inclusive, a descrença de muita gente aqui dentro do Palácio, que não sabia se seria possível fazer da Dilma uma pessoa com viabilidade eleitoral. Alguns até diziam que ele escolheu a Dilma porque, se perdesse, não perderia nada. Mas não era assim. Ele falava que íamos ganhar.
Eu acho que essa é uma questão [uma nova candidatura Lula] muito aberta na cabeça dele. A minha opinião é que ele vai ficar olhando a conjuntura. Num cenário de a Dilma fazer um governo bom, é evidente que ela vai à reeleição. Se houver dificuldades, e ele for a solução para a gente ter uma vitória, ele pode voltar. Isso não é um dogma para ele. (...) Ler mais


GOLP - Governo Lula Paralelo (3) - Ativista de si mesmo - por Dora Kramer

(...) Pelo jeito, prepara-se para continuar em cena, criando fatos que o coloquem em constante destaque, instalando-se no centro de uma hipotética assembleia permanente a partir da qual possa continuar como protagonista.
Claro, dependerá da disposição da imprensa de criar uma espécie de "editoria Lula". Fará de tudo para isso.
Com qual objetivo? O pessoal tanto pode vir a ser uma futura candidatura à Presidência ou, como aventou outro dia um bom observador da cena, a governador de São Paulo a fim de tentar derrubar de vez a cidadela mais poderosa do PSDB.
O objetivo político mais geral está claro: consolidar um projeto de poder a partir da construção da hegemonia definitiva do PT.(...) Ler mais


16/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (2) - Inácio vai virar lobista. Ele já tem professor: José Dirceu

(...) Ele já tem professor: José Dirceu. Ele tem trânsito e, depois de ajudar tanta gente, com certeza terá a devolução de tudo o que fez com o dinheiro do povo brasileiro. Doou refinarias para Evo Morales, da Bolívia. Devolveu concessões de petróleo para Rafael Corrêa, do Equador. Fez refinaria embargada pelo TCU junto com Hugo Chávez, da Venezuela. Aumentou o preço do repasse de Itaipu ao Paraguai. Está comprando bilhões e bilhões de dólares em armas e aviões, pelo preço mais alto, da França. O Instituto Lula será, sem dúvida alguma, um sucesso. Lula salvou a Sadia do ex-ministro Furlan com empréstimos do BNDES que beiram o bilhão de reais. Comprou o banco em crise do Antônio Ermírio. Estendeu a mão para Silvio Santos, no Banco Panamericano. Encheu os cofres das construtoras com o PAC e suas obras supefaturadas. Lula vai virar lobista. É o que informa a Folha de São Paulo:
"Após deixar o poder, o presidente Lula planeja pedir recursos a organismos internacionais, como o Banco Mundial, para financiar ações de seu futuro instituto na África e na América Latina. Ele deseja envolver a ONG em grandes projetos de infraestrutura, que dependerão de ajuda externa para sair do papel. A ideia é fomentar o desenvolvimento de países pobres em setores como transporte e energia. O presidente tem dito a auxiliares que o Instituto Lula não se limitará a coordenar estudos e formular políticas públicas, como se discutiu inicialmente. Isso significa que a entidade terá pouco a ver com o antigo Instituto Cidadania, que ele comandou antes de assumir o governo. "Lula pegou gosto pelo papel de empreendedor e vai usar o instituto para dar continuidade a isso. Ele quer acompanhar obras, aproximar os governos do setor privado", conta um ministro que acompanha os debates." (...)
  Ler mais

15/12/10
GOLP - Governo Lula Paralelo (1) - "Instituto da Cidadania", o novo palácio do Inácio

(...) Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
A Folha apurou que acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos).  Fonte: Folha
(...) A primeira providência será a extinção formal do Instituto Cidadania, o “governo paralelo” criado em 1990 depois da derrota para Fernando Collor de Mello em 1989 e que, na prática, já não funciona desde a posse de Lula em 2003.(...) Fonte: iG 

Nota de Helio Rosa:
Estou abrindo uma nova Série de "posts" para acompanhar as ações do cidadão Inácio Silva depois que apear da presidência. Ações essas que já estão em curso...
As ações do Inácio são teleguiadas ou "marionetadas" por uma "equipe" de pessoas que ele considera amigos.
Inácio não tem vida própria e sua visão do mundo é aquela que ele ouve dessas pessoas que gravitam eternamente ao seu redor.
Sobre este tema deixo Mangabeira Unger explicar e para tal recorto um trecho do seu famoso artigo de novembro de 2005 (
Pôr fim ao governo Lula):
(...) Afirmo que o presidente, avesso ao trabalho e ao estudo, desatento aos negócios do Estado, fugidio de tudo o que lhe traga dificuldade ou dissabor e orgulhoso de sua própria ignorância, mostrou-se inapto para o cargo sagrado que o povo brasileiro lhe confiou. (...)
Recentemente, Maria Helena Rubinato comentou em um artigo (
Muito acima das núvens):
(...) (Lula) Não tem, que saibamos, nenhum hobby. Não me consta que seja cinéfilo, ou freqüentador de teatro. Não gosta de ler, segundo suas palavras. Não viaja pelo prazer de conhecer novos mundos e visitar cidades e monumentos. Seu prazer ao viajar, é bem outro. (...)

Os "amigos" de Lula, pelo que se lê nas linhas e entrelinhas da mídia, estão formando um "governo paralelo", com sede em S. Paulo.
Lá, Inácio será usado para o que der e vier.

(...) Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
A Folha apurou que acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos).  Fonte:
Folha
(...) A primeira providência será a extinção formal do Instituto Cidadania, o “governo paralelo” criado em 1990 depois da derrota para Fernando Collor de Mello em 1989 e que, na prática, já não funciona desde a posse de Lula em 2003.(...) Fonte:
iG
HR