WirelessBRASIL - Bloco RESISTÊNCIA

Abril 2012             


28/04/12

• GOLP - Governo Lula Paralelo (18)  - Conheça os fundadores do "Instituto Lula" que, dentro e fora do governo, exercem forte influência nos destinos do país

Nota de Helio Rosa:
Está na berlinda da mídia e quem acompanha minimamente o noticiário sabe da forte influência de Lula no "gerenciamento" da atual crise que pode ser resumida como "CPI do Demóstenes/Cachoeira".

Lula já foi definido como um "animal político" autodidata. Sem instrução formal, tem uma inegável carreira de militância de "porta de fábrica", sob sol e chuva, e ninguém lhe tira o mérito por esse passado de luta.
Ao longo do tempo desenvolveu uma forte intuição política mas não consegue pensar sozinho e precisa de uma enorme "entourage" para auxiliá-lo. Na minha opinião, em última análise, Lula é refém de um "Núcleo" de pessoas, muito perigoso para a democracia, que o usa como ferramenta para atingir seus objetivos pragmáticos e/ou ideológicos.

Estou retornando ao tema com novos "posts" para acompanhar o "governo paralelo" exercido por este "Núcleo".

Transcrevo mais abaixo, com fonte no próprio Instituto Lula, matéria que lista os fundadores do "governo paralelo".

A maioria está reunida e identificada numa foto e há também uma relação dos que não foram fotografados.
Mas creio que o "Núcleo" que efetivamente governa o país e "controla" Lula e também Dilma Rousseff, é maior e está infiltrado nos altos postos dos poderes da República.
Quem lê jornal e acompanha a mídia é capaz de listá-los e é o que pretendo fazer ao longo do tempo, pesquisando na web.

O Instituto Lula recentemente recebeu da Câmara Municipal de S. Paulo a doação de um valiosíssimo terreno para construção de sua sede. "O projeto, idealizado pelo prefeito Gilberto Kassab, prevê a cessão por 99 anos de um terreno de 4,4 mil metros quadrados na região da Luz. O Instituto Lula planeja erguer ali o Memorial da Democracia, que deve receber o acervo do ex-presidente." [Fonte]

Antes da transcrição da matéria "Conheça os fundadores do Instituto Lula", permito-me reproduzir duas "Notas" de dezembro de 2010, quando iniciei esta Série de "posts"
HR

Nota de Helio Rosa em 15 Dez 10:

Estou abrindo uma nova Série de "posts" para acompanhar as ações do cidadão Inácio Silva depois que apear da presidência. Ações essas que já estão em curso...
As ações do Inácio são teleguiadas ou "marionetadas" por uma "equipe" de pessoas que ele considera amigos.
Inácio não tem vida própria e sua visão do mundo é aquela que ele ouve dessas pessoas que gravitam eternamente ao seu redor.
Sobre este tema deixo Mangabeira Unger explicar e para tal recorto um trecho do seu famoso artigo de novembro de 2005 (
Pôr fim ao governo Lula):
(...) Afirmo que o presidente, avesso ao trabalho e ao estudo, desatento aos negócios do Estado, fugidio de tudo o que lhe traga dificuldade ou dissabor e orgulhoso de sua própria ignorância, mostrou-se inapto para o cargo sagrado que o povo brasileiro lhe confiou. (...)
Recentemente, Maria Helena Rubinato comentou em um artigo (
Muito acima das núvens):
(...) (Lula) Não tem, que saibamos, nenhum hobby. Não me consta que seja cinéfilo, ou freqüentador de teatro. Não gosta de ler, segundo suas palavras. Não viaja pelo prazer de conhecer novos mundos e visitar cidades e monumentos. Seu prazer ao viajar, é bem outro. (...)

Os "amigos" de Lula, pelo que se lê nas linhas e entrelinhas da mídia, estão formando um "governo paralelo", com sede em S. Paulo.
Lá, Inácio será usado para o que der e vier.

(...) Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
A Folha apurou que acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos).  Fonte:
Folha
(...) A primeira providência será a extinção formal do Instituto Cidadania, o “governo paralelo” criado em 1990 depois da derrota para Fernando Collor de Mello em 1989 e que, na prática, já não funciona desde a posse de Lula em 2003.(...) Fonte:
iG
HR

----------------------------------------

Nota de Helio Rosa em 19 Dez 2010

Desde 2002, quem governa realmente o país é o chamado "núcleo duro do Planalto", formado por pessoas que participaram da luta armada contra o regime militar. Lula é a interface "amigável"  dessa turma com o resto da sociedade.

Ideologicamente estas pessoas se enquadram no que se convencionou chamar de "vanguarda do atraso" pois participaram de movimentos que desejavam substituir a ditadura militar por outra, de
inspiração soviética. Ideologicamente, não evoluíram.

Se visassem apenas redemocratizar o país, deveriam estar satisfeitos, pois fez-se novamente a democracia (por obra e graça do povo que resistiu e perseverou, anos a fio, sem violência) e os militares retornaram aos quartéis.

Mas, como não era essa  a "democracia" que almejavam, continuaram sua luta para chegar ao poder. 
A ala do PT (Campo Majoritário) a qual pertencem muitos proeminentes petistas mudou de nome recentemente, para não dar muito na vista, pois "campo majoritário”, em russo, significa "bolchevique". A história nos conta que Bolchevique era a ala dirigida por Vladimir Ilitch Ulianov, o Lênin, durante a Revolução Russa de 1917...

A derrota da luta armada, a prisão, o desterro, o ostracismo e o sofrimento transformaram essas pessoas em "sobreviventes" e sua motivação hoje é pendular: de acordo com a conjuntura, ora atuam em função da ideologia, ora trabalham pragmaticamente, dentro dos piores conceitos da política partidária, que envolvem, genericamente, o "balcão de negócios para abastecer os fundos dos partidos" e o lobismo em proveito próprio.

Agora essa turma passa a atuar em duas frentes, uma no "governo oficial" e outra, no "paralelo". O objetivo, é sempre o mesmo: o poder absoluto. "Eles" não desistem nunca! Nós, cidadãos de bem, precisamos também perseverar. É preciso "resistir", sempre! O preço da democracia é a eterna vigilância.
HR

-----------------------------------------------------

Leia na Fonte: Instituto Lula
[16/08/11]   Conheça os fundadores do Instituto Lula

Veja abaixo quem são os sócios fundadores do Instituto Lula, que sucede o Instituto Cidadania e foi criado formalmente na última segunda-feira (15).



Consulte a Fonte para ver a imagem ampliada - Foto: Ricardo Stuckert/IC

1 – Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República
2 – Marisa Letícia Lula da Silva, ex-primeira-dama
3 – Arlindo Chinaglia, ex-presidente da Câmara dos Deputados
4 – Clara Ant, ex-deputada estadual e ex-assessora da Presidência
5 – Devanir Ribeiro, deputado federal (PT-SP)
6 – Donizete Fernandes, da União Nacional de Moradia Popular
7 – Elisângela dos Santos Araújo, Coordenadora-geral da Fetraf
8 – Flávio Jorge Rodrigues da Silva, diretor da Fundação Perseu Abramo e membro da direção da Coordenação Nacional das Entidades Negras – CONEN
9 – Francisco Menezes, do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas
10 – Franklin Martins, ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social
11 – José Alberto de Camargo, empresário
12 – José de Filippi Jr, deputado federal (PT-SP)
13 – Lindbergh Farias, senador (PT-RJ)
14 – Luís Henrique da Silva, do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis
15 – Luiz Soares Dulci, ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência
16 – Márcia Helena Carvalho Lopes, ex-ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome
17 – Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça
18 – Maria Victória Benevides, cientista política
19 – Marilena Chaui, filósofa
20 – Miguel Jorge, ex-ministro do Desenvolvimento
21 – Ottoni Fernandes Jr, ex-secretário-adjunto de Comunicação da Secretaria de Comunicação da Presidência
22 – Paulo Tarciso Okamotto, ex-presidente do Sebrae
23 – Paulo Vanucchi, ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos
24 – Pedro Paulo Martoni Branco, economista e diretor do Instituto Via Pública
25 – Sérgio Resende, ex-ministro de Ciência e Tecnologia
26 – Severine Macedo, secretária nacional de juventude do PT
27 – Walfrido dos Mares Guia, ex-ministro do Turismo
28 – Wander Bueno do Prado, conhece Lula desde o movimento sindical, trabalhou na organização das Caravanas da Cidadania

Sócios fundadores que não estão na foto:

Alberto Ercílio Broch, presidente da Contag
Aloizio Mercadante Oliva, ministro de Ciência e Tecnologia
Artur Henrique da Silva Santos, presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores)
Celso Amorin, ministro da Defesa e ex-ministro das Relações Internacionais de Lula
João Antônio Felício, secretário de Relações Internacionais da CUT
Juvândia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo
Nilcéa Freire, ex-ministra de Secretaria de Políticas para as Mulheres
Roberto Teixeira, advogado
Rui Falcão, presidente do PT
Sérgio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC